As relíquias de São Pio de Pietrelcina em Cingapura



CINGAPURA, 23 de setembro de 2010 (ZENIT.org) – As relíquias de São Pio de Pietrelcina levaram centenas de romeiros à igreja do Espírito Santo, em Cingapura, onde se honra o santo com um tríduo, no contexto de sua festividade.

Para a ocasião, o sacerdote italiano do convento de Nossa Senhora das Graças de San Giovanni Rotondo, Ermelindo Di Cápua, levou até a cidade asiática duas relíquias do santo, informou a agência AsiaNews.

O padre Di Cápua acompanhou São Pio nos últimos três anos de vida, e há tempo viaja pelo mundo promovendo a espiritualidade, a vida e os ensinamentos do santo confrade.

Uma das relíquias contém sangue seco de uma de suas mãos chagadas, e a outra é uma luva manchada de sangue.

As relíquias estiveram expostas durante uma única noite, o bastante para que um bom número de fiéis fosse à igreja para honrar o santo e pedir sua intercessão na cura de doenças.

Entre os devotos encontrava-se Teresa Lee, da paróquia de Nossa Senhora Estrela do Mar, que foi junto com seu marido Pedro, sentado na cadeira de rodas por causa de um acidente vascular-cerebral.

A mulher testemunhou ter vivido um milagre. “Ele estava muito doente – explicou – e por sugestão de alguém, viemos aqui pedir ajuda ao Padre Pio”.

“Depois de rezar, ele sentiu uma rápida melhora – continuou –, e agora já pode caminhar pequenas distâncias.”

Outra visitante, Margaret Lourdusany, 56 anos, devota do santo há três anos, explicou que “me atrai a humildade com que ele viveu sua vida”.

“Tocar a relíquia – acrescentou – é como tocar no santo que hoje reza junto a Jesus por nós e nos faz sentir mais próximos dele.”

Padre Pio já é um santo bem popular em Cingapura. Todo mês, a comunidade católica organiza encontros de oração em torno de sua figura, especialmente nas paróquias de Nossa Senhora de Lourdes, do Perpétuo Socorro e do Espírito Santo.



Fonte: Zenit.org